• Quem Somos Investimentos Educacional Blog Call de Abertura Ao Vivo
  • Importação Chinesa deve impactar Petrobras, Vale e Siderúrgicas

    13 de outubro de 2017
    Por Pedro Paulo Silveira e Alexandre Faturi

    Em clima de feriado para muitas empresas, noticiário corporativo não deve trazer muitas novidades ao mercado. O foco deve permanecer sob os dados da balança comercial chinesa, que pode impactar diversos setores que dependem do gigante asiático.

    As importações de petróleo da China tiveram aumento de 12% entre janeiro e setembro, na comparação com igual período do ano passado, de acordo com dados oficiais divulgados nesta sexta-feira. Levando-se em conta apenas o mês de setembro, a alta anual também foi de 12%. O cobre opera em alta na manhã desta sexta-feira, apoiado pelos números positivos de importação da China. O relatório sobre as compras do país deu novo impulso ao metal. Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco caía 0,28%, a US$ 3.248,50 a tonelada, o alumínio subia 0,84%, a US$ 2.166 a tonelada, o estanho ganhava 0,29%, a US$ 20.780 a tonelada, o níquel tinha alta de 1,62%, a US$ 11.605 a tonelada, e o chumbo recuava 0,70%, a US$ 2.549 a tonelada.

    Em Wall Street, além dos indicadores econômicos, são observados os resultados trimestrais de grandes empresas como Bank of America e Wells Fargo.

     

    Petrobras

    A Petrobras anunciou um novo reajuste para os combustíveis, com aumento de 0,80% no preço da gasolina nas refinarias e queda de 0,20% no preço do diesel. Os novos valores valem a partir desta sábado, dia 14.

     

    Vale e siderúrgicas

    Ganhos nos preços do minério de ferro pode impulsionar o setor. O minério de ferro subiu para US$ 62,53 a tonelada seca no porto de Qingdao, com alta de 4,06%. A Vale, Gerdau e CSN apresentaram ganhos em suas respectivas ADRs neste feriado.

     

    Fonte do noticiário corporativo: Agência Estado News

     

    (Visited 56 times, 1 visits today)